Boletim CABN ago/2012

Salve companheirxs!

Nesse boletim de agosto, o Coletivo Anarquista Bandeira Negra marca 1 ano de atividade, relembrando seu lançamento público no dia 27/08/2011, onde lançou sua Carta de Princípios.

Para marcar a data, realizaremos uma mesa de debates com o tema “Anarquismo e Organização: a proposta da Coordenação Anarquista Brasileira”, que acontecerá em Joinville/SC, no dia 1º/set (sáb), às 16h, e contará com a presença da Federação Anarquista Gaúcha e o Coletivo Anarquista Luta de Classe, do Paraná. A mesa será transmitida online por nosso site, em: http://www.cabn.libertar.org/?p=514

No evento, contaremos com a banquinha de nossa Livraria 36, além do lançamento da terceira edição do jornal Palavras de Luta, informativo da antiga Organização Dias de Luta, de Joinville, que agora integra o CABN. A partir do mês que vem o jornal estará disponível em nosso site, trazendo textos sobre as eleições, o 1 ano do CABN, a fundação da CAB, além da seção cultural “O querela”.

No dia 21 de agosto, lembramos o assassinato do trabahador rural sem terra Eltom Brum pela polícia gaúcha, a mando das elites rurais do estado, ocorrido há 3 anos. Não esqueceremos! Reforma agrária já!
http://vermelhoenegro.org/blog/2012/08/22/eltom-brum-vive-continuar-a-luta-dos-pobres-do-campo//

No último dia 17, o mundo testemunhou mais uma vez a brutalidade da polícia em defesa dos poderosos, que abriu fogo contra um conjunto de mineiros grevistas desarmados na África do Sul, causando a morte de mais de 40 trabalhadores. Ouviram-se gritos de solidariedade por todo o mundo: toda força aos mineiros sul-africanos! Contra o capital e seus cães de guarda, só a união dos trabalhadores e a luta!
http://intersindical.wordpress.com/2012/08/24/a-luta-de-classe-nao-tem-cor/

“No dia 23 de agosto de 1927 era assassinado pelo sistema capitalista norte americano dois trabalhadores anarquistas: Nicola Sacco e Bartolomeu Vanzetti. O ódio da classe opressora e exploradora se efetivava. Era necessário castigar aqueles que questionavam profundamente seu sistema de privilégios, seu sistema para os ricos e poderosos. Estes trabalhadores revolucionários incitavam a dignidade, a não resignação à tanta miséria e injustiça, incitavam também a sonhar com um mundo melhor. Eram perigosos.”
http://vermelhoenegro.org/blog/2012/08/23/uma-mensagem-de-luta-e-de-esperanca-que-atravessa-os-tempos/

E por fim, foi lançado o chamado para propôr atividades na Feira do Livro Anarquista de Porto Alegre, que terá sua terceira edição realizada na cidade em novembro. http://flapoa.deriva.com.br/?p=403/

Saudações libertárias!
Coletivo Anarquista Bandeira Negra
http://cabn.libertar.org

Be the first to start a conversation

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *